Dólar em alta ajudará exportações de aço, avalia IABr

O presidente do IABr, Marco Polo de Mello Lopes, disse, nesta terça-feira, 20, que a recente disparada do dólar em relação ao real pode ajudar as exportações de aço em 2013, embora reconheça que o efeito seja limitado diante de um cenário de excedente na produção mundial. Dados da Associação Mundial do Aço (WSA, na sigla em inglês), apontam para um excedente de capacidade mundial de aço na ordem de 600 milhões de toneladas.

MÔNICA CIARELLI, Agencia Estado

20 de agosto de 2013 | 14h05

Mello Lopes reiterou que o setor foi surpreendido pelo anúncio do ministro da Fazenda, Guido Mantega, no início do mês, de não renovar a lista dos produtos sobretaxados na importação. Segundo ele, o governo vinha negociando uma desoneração para impulsionar o setor.

"A retirada da alíquota não tem razão de ser. As condições que sensibilizaram o governo a elevar a alíquota não mudaram", disse. E completou: "Surpreendeu porque isso não estava em discussão." O governo pleiteava a permanência na lista até que fosse acertada uma desoneração do setor. Dos 100 itens da lista, a cadeia do aço tinha 10 produtos.

Tudo o que sabemos sobre:
IABrexportaçõesdólar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.