Dólar em queda com expectativa de captações

Do lado político, o mercado considera as críticas ao governo e mais especificamente à política econômica, que continuam a ser diárias e, muitas vezes partem de membros do governo. Ontem, depois de o presidente Lula reafirmar o apoio à fórmula do ministro Antônio Palocci e sua equipe, garantir que o País crescerá e negar a existência de uma crise, foi a vez de o vice, José Alencar, chamar a política fiscal de irresponsável e repetir palavras de descontentamento sobre o nível da taxa de juro. De outro lado, há as expectativas de que as captações externas estão de volta. Segundo informações da imprensa, o Bradesco vai fazer uma emissão de 150 milhões de euros, o Banco Alfa vai captar US$ 30 milhões e o BMG, US$ 10 milhões. O BB estaria estudando várias possibilidades de buscar dinheiro estrangeiro. Nesse quadro, o dólar começou o dia em queda, que era de 0,10% na abertura e aumentou para 0,54% às 11h10, com a moeda valendo R$ 2,924. Veja a cotação do dólar.

Agencia Estado,

30 Março 2004 | 11h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.