Dólar fecha a R$1,777 e acumula queda de 16,8% em 2007

O dólar fechou em alta nestasexta-feira, última sessão de 2007, em meio à disputa pela Ptaxde fim do mês e novas preocupações com o mercado de créditoapós a divulgação de dados do setor imobiliárionorte-americano. Mas no ano a moeda norte-americana, que encerrou cotada a1,777 real, acumulou forte queda de 16,8 por cento, o dobro dadesvalorização registrada em 2006, de 8,13 por cento. Em dezembro, o dólar recuou 0,95 por cento. A Ptax (média ponderada diária do dólar) de fim de mês éusada na liquidação dos contratos futuros da BM&F e nos ajustesdos contratos de swap cambial reverso, realizados pelo BancoCentral. "(A alta) é em função da disputa entre comprados e vendidos(no mercado futuro) pela formação da Ptax", disse CarlosAlberto Postigo, operador de câmbio da Action Corretora deCâmbio. "O dólar acaba se destoando um pouco dos outrosmercados." Postigo lembrou que a piora dos mercados externos, após adivulgação das vendas de imóveis abaixo do esperado, tambéminfluenciou para a alta da moeda norte-americana. "É claro queo risco-país também contribuiu". O risco Brasil, medido pela JPMorgan, subia 10pontos-básicos, para 215 pontos, no final da tarde. Mario Battistel, gerente da Fair Corretora, acrescentou queo baixo volume de negócios na sessão foi fundamental para avolatilidade da moeda. "Hoje é mais distorção de último dia, tivemos os bancoszerando suas posições, briga por Ptax", afifmou Battistel. No meio da sessão o Banco Central voltou a realizar leilãode compra no mercado à vista, definindo a taxa de corte a1,7660. Na véspera, a autoridade monetária havia deixado deatuar na compra de dólar no mercado pela primeira vez em quasetrês meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.