Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Dólar fecha em alta; Bolsa sobe 7,30% em janeiro

A semana no mercado financeiro termina com a expectativa pela próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que acontece nas próximas terça e quarta-feira. O Comitê reavaliara a Selic, a taxa básica de juros da economia, atualmente em 18% ao ano. As apostas se dividem entre um corte de 0,5 e 0,75 ponto porcentual. O dólar comercial encerrou o dia em alta de 0,49% em relação aos últimos negócios de ontem, cotado a R$ 2,2760 na ponta de venda das operações. No acumulado do ano, a alta é de 2,11%. Na segunda-feira, é feriado de Martin Luther King Jr. nos Estados Unidos e os negócios já ficaram mais escassos durante a tarde de hoje. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em alta de 0,33%, com 35.897 pontos. Operou entre a máxima de 35.951 pontos (+0,48%) e a mínima de 35.480 pontos (-0,84%). Com esse resultado, a bolsa passou a acumular alta de 7,30% em janeiro. O giro financeiro ficou em R$ 1,744 bilhões.Aumentou a expectativa com o noticiário da imprensa no final de semana, principalmente após as críticas do secretário do Tesouro Nacional, Joaquim Levy, à atuação do Banco Central feitas em entrevista ao Valor Econômico. O Ministério da Fazenda, em nota, negou haver desconforto com a política monetária do Banco Central e afirmou que Levy negou a Palocci ter feito as tais críticas que constam da matéria.

Agencia Estado,

13 de janeiro de 2006 | 19h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.