Dólar fecha em alta de 1,21%, no nível mais alto deste ano

O dólar comercial encerrou o dia cotado a R$ 2,7530 na ponta de venda dos negócios, em alta de 1,21% em relação às últimas operações de sexta-feira. Trata-se da cotação mais alta desde 14 de dezembro de 2004.O dólar subiu forte durante todo o dia. Mesmo assim, o Banco Central entrou no mercado à vista com leilão de compra de dólares, contribuindo para pressionar as cotações da moeda norte-americana. O mercado também não registrou entrada significativa de dólares no País, o que reduziu ainda mais a oferta de moeda.Os fatores que mais pressionaram a alta do dólar nesta segunda-feira vieram do exterior e não são novidade. O mercado culpou mais uma vez a elevação dos juros dos títulos norte-americanos. Isso porque, com juros mais altos nos EUA, os investidores estrangeiros tendem a retirar dólares do País, o que reduz a oferta de moeda norte-americana no mercado interno. Isso pressiona para cima as cotações do dólar. O fortalecimento da moeda norte-americana perante o euro também contribuiu para a desvalorização do real.Novas regrasVale lembrar que hoje entraram em vigor as medidas que alteram o funcionamento do mercado de câmbio. Como era esperado, essa alteração não interferiu no comportamento das cotações, segundo avaliação dos especialistas.De acordo com os especialistas, as mudanças são operacionais e imprimem maior transparência. Isso pode até alterar o rumo dos negócios lentamente e no longo prazo, atraindo para o Brasil maior volume de investimentos. Também deve inibir operações ilegais pelas contas CC5. Mas, por enquanto, não há interferência das novas regras no comportamento dos investidores que possa ser perceptível no andamento dos negócios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.