Dólar fecha em baixa, na contramão do cenário externo

Entrada da moeda norte-americana no Brasil e antecipação de negócios influenciaram o câmbio

Silvana Rocha, da Agência Estado,

28 de dezembro de 2009 | 17h52

Na contramão das leves altas no exterior, o dólar caiu ante o real nesta segunda-feira. As cotações no mercado doméstico foram pressionadas para baixo pelo fluxo cambial favorável, que amparou operações de arbitragem. Também houve antecipação de negócios, que ajudou a ampliar o volume financeiro e a consistência da queda, disseram operadores consultados.

 

No fechamento, o dólar à vista recuou 0,63%, a R$ 1,7410 no balcão, e caiu 0,93%, a R$ 1,7395 na BM&F. Na sessão, o pronto no balcão oscilou de uma mínima em R$ 1,7340 (-1,03%) à máxima de R$ 1,750 (-0,11%). O giro financeiro em D+2 somava cerca de US$ 4,1 bilhões, segundo estimativas da Renascença Corretora.

 

Segundo o assessor de investimentos Luiz Roberto Monteiro, da Corretora Souza Barros, a previsão de que amanhã e na quarta-feira a liquidação das operações de câmbio não sejam feitas pela Clearing de Câmbio da BM&F, mas pelo Sistema de Transferência de Reservas, provocou uma antecipação de negócios para hoje.

 

O operador José Carlos Amado, da Renascença, disse que a queda das cotações foi verificada durante toda a sessão e puxada principalmente por fluxo de entrada de recursos, estimado entre US$ 300 milhões e US$ 500 milhões. Esse ingresso teria sido um complemento de uma operação de internalização de cerca de US$ 350 milhões iniciada na quarta-feira passada, dia 23.

 

No mercado futuro, as rolagens de contratos de dólar prosseguiram, mas com liquidez inferior à da última quarta-feira. Hoje, seis vencimentos de dólar futuro foram transacionados, todos em baixa, e o giro registrado até 16h20 estava em cerca de US$ 12,385 bilhões - 28% inferior ao total contabilizado na última quarta-feira, de US$ 17,250 bilhões. O dólar que vence em 1º de janeiro de 2010 movimentou até esse horário cerca de US$ 11,387 bilhões e o contrato para fevereiro de 2010 girou cerca de US$ 950 milhões. Às 17h10, o dólar janeiro de 2010 projetava baixa de 0,99%, a R$ 1,7430.

 

No mercado internacional, o euro exibiu ligeira baixa e o dólar leve alta ante o iene durante a tarde. Os movimentos do câmbio refletem a baixa liquidez do mercado típica dos dias entre o Natal e o Ano Novo, mais do que qualquer fundamento, dizem os analistas.

 

Os mercados fecharam hoje no Reino Unido, Canadá e em vários outros países. Além disso, muitos investidores estão em férias nos países em que os mercados estão abertos, segundo informações da agência Dow Jones. Por conta disso, os baixos volumes negociados exageram os movimentos de preços. "Uma ou duas transações hoje podem empurrar os mercados para uma direção ou outra", disse Geoffrey Yu, estrategista de câmbio do UBS em Londres.

 

Comparado com os níveis da tarde de quinta-feira, quando a maioria dos investidores já havia saído para os feriados, o euro às 17h15 caía a US$ 1,4390, de US$ 1,4397. O dólar estava em 91,59 ienes, de 91,19 ienes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.