coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Dólar fecha em queda de 1,54% e Bolsa sobe 4,42%

Os mercados brasileiros terminaram bem a semana. Os negócios no Brasil se ajustaram ao desempenho positivo de ontem em Nova York, onde as bolsas subiram com força reagindo ao discurso do presidente do Banco Central norte-americano (Fed), Ben Bernanke. Ontem, com o feriado de Corpus Christi, os mercados estavam fechados e as reações ficaram para esta Sexta-feira.O discurso de Bernanke foi considerado mais ameno em relação aos riscos inflacionários nos EUA. Com isso, o temor de uma nova alta de juro nos EUA diminuiu. Juro mais alto nos EUA acaba prejudicando o desempenho das economias no mundo todo. A dívida dos países cresce e as exportações diminuem. Um cenário ruim também para o Brasil.Nesta sexta-feira, o dólar comercial encerrou o dia no patamar mais baixo, vendido a R$ 2,2450, em queda de 1,54%. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) operou em alta durante todo o dia e encerrou a sexta-feira no patamar mais alto, em 34.398 pontos, com alta de 4,42%.Em Nova York, as bolsas fecharam com pequena queda. O índice Dow Jones - que mede o desempenho das ações mais negociadas na bolsa de Nova York - caiu 0,01%. A Nasdaq - bolsa que negocia ações do setor de tecnologia e Internet - recuou 0,66%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.