finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Dólar fecha em queda de 4,4%, mas sobe 5,1% na semana

Moeda norte-americana rompe seqüência de altas pressionada por posicionamentos no mercado futuro

Jenifer Corrêa, da Reuters, REUTERS

14 de novembro de 2008 | 16h58

O dólar fechou em queda de mais de 4 % nesta sexta-feira, 14,  em um movimento de ajuste em relação à valorização das quatro últimas sessões, que, segundo analistas, foi pressionada por posicionamentos no mercado futuro. A moeda norte-americana fechou cotada a  R$ 2,271, em queda de 4,42 %. Ainda assim, o dólar encerrou a semana acumulando uma alta de 5,1 %. "Eu acho que tem muito exagero na alta  dos últimos dias. A posição dos investidores (estrangeiros) no mercado de dólar futuro continua muito alta. Curiosamente, mesmo nos dias em que se percebe um cenário melhor, com mercado mais otimista, eles não arredam o pé um milímetro", avaliou Hélio Ozaki, gerente de câmbio do banco Rendimento. De acordo com os últimos dados divulgados pela BM&F, a posição comprada dos investidores estrangeiros no mercado futuro em nenhum dia deste mês foi menor que 11 bilhões de dólares. Na prática, essa exposição significa uma aposta na alta do dólar. Nesta sexta-feira, nem mesmo o recuo de 2 % do principal índice da Bovespa, na esteira da queda de cerca de 3 % nos mercados norte-americanos, impediu o ajuste do dólar frente ao real. Segundo analistas, as atuações que o Banco Central vem fazendo contribuíram no ajuste do câmbio nesta sessão. "Os leilões aí em sequência acabam ajudando também a amortizar um pouquinho os efeitos de pressão do cenário externo", afirmou Ozaki. Nesta tarde, a autoridade monetária vendeu todos os contratos ofertados em mais um leilão de swap cambial tradicional, colocando no mercado cerca de 700 milhões de dólares.

Tudo o que sabemos sobre:
DOLARFECHAATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.