Dólar fecha no maior preço desde outubro de 99

O dólar comercial fechou hoje em alta de 0,91%, a R$ 1,991, maior preço desde 21 de outubro de 99. O déficit de US$ 479 mi da balança em janeiro, o pessimismo com o fluxo de recursos para o País e as promessas dos candidatos à presidência da Câmara contra as privatizações para obter apoio do PT causaram nervosismo e aumento das ordens de compra de dólar. Um eventual movimento contrário às privatizações do setor elétrico, somado a dúvidas sobre os processos de privatização já realizados, pode desestimular a participação do investidor estrangeiro nos próximos leilões de venda de empresas estatais. O pessimismo com o fluxo de recursos para o País aumentou ainda mais por causa do receio de que a recessão nos Estados Unidos possa desestimular investidores estrangeiros a migrar para países emergentes, incluindo o Brasil. Os analistas avaliaram ainda que, como é esperado novo corte de juro nos EUA antes mesmo da próxima reunião do Fed, em 20 de março, as empresas brasileiras que têm programadas captações de recursos no Exterior poderão adiá-las, para reduzir os custos dessas emissões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.