carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Dólar fecha no nível mais baixo desde março de 2000

No encerramento dos negócios, o dólar foi vendido a R$ 1,7330, baixa de 0,17%

Agência Estado e Reuters,

19 de fevereiro de 2008 | 16h30

O dólar fechou em leve queda nesta terça-feira, seguindo o tom positivo das bolsas de valores internacionais em um dia de fraca agenda de indicadores econômicos. No encerramento dos negócios, o dólar foi vendido a R$ 1,7330, baixa de 0,17%. Apesar de ter sido pequena, a queda do dólar levou a moeda norte-americana ao patamar mais baixo desde março de 2000, quase oito anos.  Em 24 de março de 2000, foi vendido a R$ 1,7320.   Veja também:  Petróleo fecha acima de US$ 100 e Bolsa cai 0,80% Com a fraca agenda macroeconômica, os investidores deram especial atenção a resultados corporativos. "Estamos em uma maré mais tranquila, pelo menos agora", disse Carlos Cintra, gerente de renda fixa do Banco Prosper, ressaltando que os investidores estão percebendo que inicialmente "houve um certo exagero sobre o tamanho da crise".   "Hoje tivemos os números do Wal-Mart que vieram bem", citou. "Essas notícias mostram que a coisa não está tão feia." O Wal-Mart, maior rede de varejo do mundo, anunciou nesta terça-feira lucro melhor que o esperado no quarto trimestre fiscal. Cintra ainda lembrou que o alto diferencial entre os juros externos e doméstico tem favorecido as operações de arbitragem, derrubando o valor da moeda norte-americana. Segundo Mario Battistel, gerente da Fair Corretora, o mercado teve um dia bem tranquilo e com baixo volume de negócios. "O dólar está seguindo as bolsas". Nos Estados Unidos, os principais índices acionários operavam em alta no final da tarde, assim como a bolsa paulista. Durante a sessão, o dólar chegou a se aproximar da menor cotação em quase oito anos, mas na última hora de negócios amenizou a queda. "Como (o dólar) bateu um valor mais baixo, o pessoal aproveitou para comprar, o que acabou balanceando (a cotação)." Ainda na parte da manhã, o Banco Central realizou um leilão de compra de dólar no mercado à vista. A autoridade monetária definiu taxa de corte a 1,7303 real e aceitou, segundo operadores, apenas uma proposta.

Tudo o que sabemos sobre:
Dólar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.