Dólar mantém queda e chega a R$ 2,2510; Bolsa recua 0,49%

O dólar comercial encerrou o dia cotado a R$ 2,2510 na ponta de venda das operações, em baixa de 0,66% em relação aos últimos negócios de ontem. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a máxima de R$ 2,2720 e a mínima de R$ 2,2500. Com o resultado de hoje, o dólar acumula depreciação de 15,18% em relação ao real neste ano. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou nesta segunda-feira em queda de 0,49%, para 31.141 pontos, 153 a menos que a marca recorde da sexta-feira. Entre as 57 ações do Ibovespa - índice que mede o desempenho das ações mais negociadas na Bolsa -, 17 subiram, 36 caíram e quatro fecharam estáveis. O giro financeiro foi de R$ 1,897 bilhão (US$ 842,7 milhões), em 82.351 transações. Petróleo Os contratos futuros de petróleo reverteram as perdas e fecharam em alta de mais de 2%, acima de US$ 65,00 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), impulsionados pelo nervosismo relacionado com a oferta de produtos refinados após a passagem do furacão Rita, disseram analistas. Na Nymex, os contratos de petróleo para novembro fecharam em US$ 65,82 o barril, em alta de US$ 1,63 (+2,54%). A mínima foi de US$ 62,93 e a máxima de US$ 65,90. Em Londres, no sistema eletrônico da International Petroleum Exchange (IPE), os contratos de petróleo brent para novembro fecharam em US$ 63,93 o barril, em alta de US$ 1,49. A mínima foi de US$ 61,00 e a máxima de US$ 64,03. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

26 Setembro 2005 | 18h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.