Dólar mantém tendência de alta

Desde o início da manhã, o dólar vem registrando alta forte. Na máxima do dia - R$ 1,9350 - o Banco Central fez consultas às mesas de operações dos bancos sobre o preço de compra e venda da moeda norte-americana. Como o mercado interpretou esse movimento como uma possível intervenção do Banco Central (BC) para segurar a tendência de alta, a cotação recuou um pouco, para R$ 1,9280, mantendo uma valorização de 0,94%. Há pouco, o dólar estava cotado a R$ 1,9320. Para tentar amenizar a pressão de alta sobre o dólar, o Banco Central também anunciou ontem um leilão de títulos cambiais, que será realizado amanhã. Para atrair os investidores, o BC reduziu o prazo dos papéis, que vinha sendo de cinco anos, para três anos. Atendeu, embora apenas parcialmente, a demanda do mercado por títulos de prazos menores. Analistas continuam, porém, afirmando que o mercado prefere prazos ainda mais curtos, de até dois anos. Isso porque, em períodos de instabilidade, o mercado pede juros muito elevados como prêmio ao risco de períodos mais longos. Para negociar taxas mais razoáveis, os investidores preferem prazos mais curtos.O nervosismo no mercado de câmbio contaminou as taxas de juros. No início da tarde, os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagam juros de 18,210% ao ano, frente a 17,740% ao ano registrados ontem. Mercado acionárioA manhã começou tensa também nas bolsas. A Nasdaq - bolsa dos EUA que negocia papéis do setor de tecnologia e Internet - chegou a cair 3%, entre outros motivos devido ao mau resultado da Nortel. No mercado interno, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) também operou em queda durante quase toda primeira parte do pregão, mas inverteu a tendência junto com a Nasdaq.Pelo menos nesta manhã, o mercado não reagiu à notícia de que a corretora J.P. Morgan baixou a alocação do Brasil de seu portfólio (veja mais informações no link abaixo). Mas os investidores continuam atentos à situação da Argentina e aos conflitos no Oriente Médio. Há pouco, os negócios com o petróleo bruto do tipo Brent para entrega em dezembro estavam em alta de 0,20% em Londres. A Bovespa registra queda de 0,91%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.