Paul Yeung/Bloomberg
Paul Yeung/Bloomberg

Dólar passa dos R$ 5,30 e Banco Central realiza leilão

Após operação da autoridade monetária, moeda estrangeira recuava a R$ 5,2591

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de dezembro de 2020 | 13h38

Após o dólar subir 2,53% e chegar a R$ 5,3113, o Banco Central vendeu US$ 530 milhões em leilão no mercado de câmbio. Com a operação, a moeda americana desacelerou e às 14h41 desta segunda-feira, 28, era cotado a R$ 5,2591. 

A alta na cotação da moeda americana decorre da forte demanda de empresas e bancos brasileiros neste final de ano. As instituições financeiras estão com um "overhedge" (ou seja, uma proteção excessiva) estimada em US$ 5 bilhões, e a legislação diz que esse número precisa ser reduzido - por isso, os bancos precisam comprar dólares. Já as multinacionais seguem demandando divisa para remessas ao exterior. 

A Bolsa, por sua vez, opera em alta nesta segunda-feira. O Ibovespa registrou 119 mil pontos, mas depois recuou a 118.456 pontos. O pano de fundo para essa alta é o bom humor do mercado externo após a aprovação do novo pacote fiscal nos EUA neste domingo e depois de União Europeia e Reino Unido finalizarem um acordo pós-Brexit

No exterior, os mercados também avançam. As bolsas da Europa fecharam o pregão desta segunda-feira em alta. O índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou o dia com ganhos de 0,65%, aos 398,55 pontos. A bolsa de Londres não operou hoje devido a um feriado nacional. Em Paris, o CAC 40 fechou em alta de 1,20% e, em Frankfurt, o índice DAX subiu 1,49%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.