Dólar: ponto de referência será R$ 1,90

Passadas as pressões que influenciaram o comportamento do dólar na semana passada, o mercado começa a acreditar que a moeda passará a oscilar dentro de um patamar um pouco mais valorizado em relação ao real. Segundo analistas e operadores, o dólar passaria a ter como ponto de referência a faixa dos R$ 1,90, com poucas possibilidades de cair abaixo dos R$ 1,85 - salvo uma entrada maciça de recursos externos não prevista pelos analistas.O diretor de Mercado de Capitais e Tesouraria do Lloyd´s Bank, Pedro Thomazoni acredita que o dólar a R$ 1,90 não significa uma desvalorização dramática e ao mesmo tempo não é preocupante em termos de risco inflacionário. "Eu diria que é até uma taxa desejável", completa o executivo, referindo-se ao fato do impacto positivo de um câmbio mais elevado para o câmbio sobre as exportações. Para o diretor do Lloyd´s, o fator preocupante na recente escalada do dólar não está nos valores, mas sim na velocidade com que ocorreu. O que preocupa ao setor não é uma taxa um pouco mais alta ou baixa, mas sim oscilações bruscas da moeda. Para o analista de mercado da consultoria Tendências, Fábio Fukuda, este novo degrau para o câmbio em relação ao real exigirá do Banco Central um maior esforço na "sintonia fina" da política monetária. "Mesmo que pequeno, um receio maior sobre as expectativas de inflação estreita essa sintonia pelo BC", comenta Fukuda.

Agencia Estado,

30 de outubro de 2000 | 20h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.