Dólar reage à entrada de recursos e fecha em baixa

O dólar devolveu a variação davéspera e fechou em baixa nesta quarta-feira, reagindo àentrada de recursos no país e à breve melhora nos mercadosinternacionais. A moeda norte-americana terminou o dia a 1,671 real, comdesvalorização de 0,89 por cento. Na terça-feira, o dólar haviasubido 0,84 por cento em um ambiente de pessimismo com aeconomia dos Estados Unidos. Esta sessão, porém, começou com um humor mais tranquilo dosinvestidores, que esperavam um plano de socorro a umaimportante seguradora de bônus norte-americana que foi afetadapela recente crise financeira. Isso permitiu que o movimento davéspera fosse revertido ainda pela manhã. No final da tarde, a Ambac Financial anunciou um plano peloqual pretende levantar pelo menos 1,5 bilhão de dólares emcapital novo. "Ontem foi um dia diferente, porque as bolsas aqui acusaramo golpe", disse José Francisco Lima Gonçalves, economista-chefedo Banco Fator. "Hoje está de volta ao normal", complementou,em referência à tendência de baixa do dólar definida pelopatamar relativamente alto dos juros no Brasil. A atratividade do Brasil foi traduzida em números peloBanco Central nesta quarta-feira. Segundo o BC, o paísregistrou 3,246 bilhões de dólares em fluxo cambial positivo emfevereiro, revertendo o déficit visto no mês anterior. O resultado positivo foi garantido pela forte melhora nolado financeiro do fluxo que registrou um superávit de 581milhões de dólares este mês, após um déficit de 6,530 bilhõesde dólares em janeiro. Além disso, o saldo positivo foi acumulado na última semanado mês. Até 21 de fevereiro, segundo o BC, o país contabilizavaa saída líquida de 366 milhões de dólares. A autoridade monetária também divulgou que os bancosaumentaram as posições compradas em dólar em fevereiro para3,245 bilhões de dólares, após registrarem 2,790 bilhões dedólares em janeiro. (Edição de Alexandre Caverni)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.