Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Dólar recua e fica abaixo de R$ 1,85

Moeda americana não rompia este patamar desde 23 de julho; Bovespa sobe para nova marca histórica

Paula Laier, Denise Abarca e Célia Froufe, O Estadao de S.Paulo

27 de setembro de 2007 | 00h00

O fluxo firme de recursos, especialmente de investidores estrangeiros, adiou ontem um eventual processo de realização de lucros na Bovespa, que encostou nos 60 mil pontos, batendo o terceiro recorde seguido na semana. A Bolsa paulista subiu 1,46%, em 59.714,8 pontos. Em Nova York, os mercados de ações também fecharam com ganhos, estimulados por notícias corporativas favoráveis, sobretudo no setor financeiro. O dólar à vista sustentou-se em queda e fechou abaixo de R$ 1,85 pela primeira vez desde 23 de julho. A moeda americana no balcão recuou 0,73%, a R$ 1,846, e 0,70% na BM&F, a R$ 1,847. Nos juros futuros, as taxas encerraram em alta, com o contrato para janeiro de 2010 em 11,37%. A expectativa pela divulgação do Relatório de Inflação que o BC divulga hoje inspirou cautela. O risco Brasil caía 4 pontos-base para 169 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.