Dólar registra oscilação e Bolsa recua

Os mercados operam com tranqüilidade, mas mantêm a cautela com as incertezas que permanecem no cenário internacional - crise argentina, conflitos na Ásia Central, possibilidade de novos ataques terroristas e ritmo da economia norte-americana. Os investidores aguardam o detalhamento da reestruturação da dívida do país vizinho e há chances de que a província de Buenos Aires, a mais endividada, feche um acordo ainda hoje com o presidente Fernando De la Rúa sobre a redução no valor dos recursos a serem repassados. Apesar desta possibilidade, os investidores mantêm-se muito céticos em relação aos rumos da economia argentina, cujo principal problema, segundos os analistas, é o regime de paridade cambial, já que o país não possui uma produção suficiente para manter um peso equivalente a um dólar. Hoje, a taxa de risco do país bateu um novo recorde, de 2.638 pontos base (veja mais informações no link abaixo). O dólar operou em alta durante a maior parte da manhã e apresentou uma oscilação maior do que a registrada nos últimos dias. Na mínima do dia, o dólar foi cotado a R$ 2,5210, com queda de 0,04%. Na máxima, a moeda norte-americana atingiu R$ 2,5370, com alta de 0,59%. Às 15h05, estava cotado a R$ 2,5350 na ponta de venda dos negócios, com alta de 0,52%.A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera com queda de 0,63%. Os contratos de juros de DI a termo - que indicam a taxa prefixada para títulos com período de um ano - pagam juros de 20,700% ao ano, frente a 20,720% ao ano ontem.O índice Merval da Bolsa de Valores de Buenos Aires está em queda de 1,12%. Nos Estados Unidos, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - opera com alta de 0,39%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - registra queda de 0,01%. Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.