Dólar segue fluxo negativo e fecha em alta de 0,5%

O dólar fechou em alta nestasegunda-feira, se descolando dos movimentos dos mercadosacionários globais e seguindo o fluxo de saída da moeda erealizações de lucros. A moeda norte-americana subiu 0,49 por cento, a 1,650 real. Apesar do bom humor do cenário mundial, a divisa não seguiusua tendência de queda. As principais bolsas norte-americanasapresentavam números positivos, enquanto o índice da Bovespaoperava perto de sua máxima histórica. Segundo João Medeiros, diretor de câmbio da PioneerCorretora, o mercado cambial está seguindo um fluxo de saída dedivisas. "Teve alguma saída, é fluxo negativo... mas uma mexida de1,645 para 1,649 (ou 1,650) não é uma grande mexida", afirmouMedeiros ressaltando que a alta da moeda norte-americana destasegunda-feira é pontual não se configurando em uma mudança detendência. "(A tendência do) câmbio é efetivamente só para baixo". Para um gerente de câmbio de um banco internacional quepreferiu não ser identificado, o mercado cambial ficou um pouco"de lado", seguindo as movimentações do dólar no exterior. Nesta segunda-feira, o dólar subia frente a uma cesta comas principais moedas do mundo. Carlos Alberto Postigo, operador de câmbio do BancoPaulista, lembrou que o mercado está aproveitando atranquilidade da sessão para realizar lucros, já que no pregãoanterior o dólar fechou no menor patamar desde a crise cambialde 1999. Ainda na parte da manhã, o Banco Central realizou um leilãode compra de dólares no mercado à vista, definindo a taxa decorte a 1,6468 real. (Edição de Vanessa Stelzer)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.