Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Dólar segue fraqueza nas bolsas e fecha em alta

A moeda norte-americana avançou 0,41%, a R$ 1,9510. No mês, o dólar acumula alta de 3,61%

Reuters,

27 de agosto de 2007 | 16h20

O dólar fechou em alta nesta segunda-feira, acompanhando a fraqueza nas bolsas de valores no exterior após semanas de instabilidade por conta da preocupação com as condições de crédito e liquidez globais. A moeda norte-americana avançou 0,41%, a R$ 1,9510. No mês, o dólar acumula alta de 3,61%.    Cronologia da crise financeira  O mercado de câmbio seguiu a apatia nos mercados internacionais e aproveitou para realizar ajustes após três quedas seguidas. Nos Estados Unidos, os principais índices das bolsas de valores passaram o dia em baixa, e o mercado europeu teve um dia mais fraco com o feriado na Grã-Bretanha.Segundo Júlio César Vogeler, operador de câmbio da corretora Didier Levy, a divulgação de que as vendas de moradias usadas caíram em julho nos Estados Unidos azedou os mercados durante a manhã e fez o dólar subir pouco mais de 1%, na máxima do dia."Hoje de manhã deu aquele estresse quando saiu o número de (vendas de) residências existentes... mas depois o pessoal deu uma reavaliada no assunto e o mercado voltou à tranquilidade", comentou."Só deu uma descolada (dos Estados Unidos) agora à tarde porque a bolsa aqui começou a puxar forte, (chegou a) quase 1% de alta", disse Reginaldo Galhardo, gerente de câmbio da corretora Treviso. "Começamos a entrar num cenário um pouco mais estável, tanto que os investidores... já estão voltando, se expondo um pouco... para tentar recuperar parte do que perderam na crise", acrescentou.Apesar da menor volatilidade, o Banco Central manteve-se à parte e não comprou dólares no mercado à vista. O último leilão realizado pela autoridade monetária foi feito há duas semanas.

Tudo o que sabemos sobre:
DólarMercado financeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.