finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Dólar segue maior cautela dos mercados globais e reduz queda

O dólar reduzia a intensidade daqueda nesta sexta-feira, com o abrandamento da euforia dosmercados financeiros em geral após uma decisão do FederalReserve. Às 12h35, a moeda norte-americana caía 2,77 por cento, para2,036 reais. Na mínima do dia, o dólar cravou a cotação de 2reais. O mercado de câmbio acompanhava a queda da Bolsa de Valoresde São Paulo (Bovespa) e a redução dos ganhos em Wall Street. Apreocupação com as condições de crédito mais apertadas voltou apesar sobre os investidores, que haviam se animado no começo damanhã com uma decisão inesperada do Federal Reserve paraaumentar a liquidez no sistema bancário. O Fed cortou em 0,50 ponto percentual a taxa usada emempréstimos diretos para os bancos comerciais, para 5,75 porcento. De acordo com Carlos Alberto Postigo, operador de câmbio dacorretora Action, a rápida queda do dólar atraiu o interesse decompradores, que também ajudaram a sustentar a cotação da moedanorte-americana em um patamar acima de 2 reais. "Com os bancos (comprando) e as empresas que estavamaguardando a queda para fechar uma importação, ficou muitoforte a demanda na ponta de compra", disse. (Por Silvio Cascione)

REUTERS

18 de agosto de 2007 | 00h21

Tudo o que sabemos sobre:
NEGOCIOSDOLARMANHA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.