Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Dólar segue mercado futuro e fecha em alta de 0,19%

O dólar fechou em alta nestaquarta-feira, descolando do cenário favorável das principaisbolsas de valores, ao refletir ajustes de posição nos mercadosfuturos. A moeda norte-americana subiu 0,19 por cento, para 1,578real, depois de voltar ao patamar de 1,580 real na máxima dasessão. No final da tarde, o principal índice da Bovespa subia maisde 2 por cento, enquanto as bolsas norte-americanas tambémoperavam em território positivo. O risco-país recuava 3 pontos,para 221 pontos-básicos. Segundo Sidnei Nehme, diretor-executivo e economista-chefeda NGO Corretora de Câmbio, o mercado seguiu fatores internos,como a movimentação nos mercados derivativos. O fluxo cambial negativo em julho, divulgado pelo BancoCentral, ilustra o fato. Apesar da forte saída de dólares, amoeda norte-americana caiu mais de 2 por cento no mês. "Isto mostra que o (mercado de) derivativo acaba sendo maisforte do que as outras forças", disse Nehme, explicando que amontagem de posições vendidas (que aposta na queda do dólar) nomercado futuro mais que compensaram as saídas de recursos dopaís. "Mas neste mês os estrangeiros começaram a reverter essaposição", diminuindo o espaço de queda do dólar, acrescentou odiretor-executivo. De acordo com dados da Bolsa de Mercadorias & Futuros(BM&F), os estrangeiros reduziram as posições vendidas emaproximadamente 4 bilhões de dólares desde 30 de julho. "É um movimento de reajuste refletindo a percepção de quenão vale apenas especular muito abaixo de 1,60 real, ficaperigoso", completou Nehme. Na última hora de negócios, o BC realizou um leilão decompra de dólares no mercado à vista e definiu taxa de corte a1,5776 real.

FABIO GEHRKE, REUTERS

06 de agosto de 2008 | 16h34

Tudo o que sabemos sobre:
DOLARFECHA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.