Dólar segue otimismo de bolsas e cai pelo 4º dia

Moeda norte-americana teve desvalorização de 1,5%, terminando o dia a R$ 2,251

Reuters,

06 de fevereiro de 2009 | 17h13

Com baixo volume de negócios, o dólar fechou em baixa nesta sexta-feira, 6, pelo quarto dia seguido, acompanhando a alta dos mercados acionários globais. A moeda norte-americana teve desvalorização de 1,5%, terminando o dia a R$ 2,251, cotação mínima do dia, após chegar a subir 0,26%. Na semana, o dólar acumulou uma queda de 2,7%.  Veja também:De olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à criseDesempregados somam 3,6 mi nos EUA desde início da crise Marcos Forgione, operador de câmbio da B&T corretora, reconheceu a influência do otimismo externo no mercado de câmbio doméstico nesta sessão, mas ponderou que é difícil definir uma tendência para o dólar. "É difícil exprimir nesse momento qualquer alívio. Notícias ruins ainda virão", avaliou.  Mesmo após a divulgação de dados que mostraram que a economia dos Estados Unidos teve o maior corte de empregos em 34 anos, os mercados acionários norte-americanos ganharam fôlego, a partir das expectativas da aprovação do pacote de estímulo econômico do presidente Barack Obama.  O principal índice da Bovespa acompanhava a alta de cerca de 3% das bolsas de valores dos EUA e subia quase 4%. Forgione citou ainda a influência da redução das posições compradas dos investidores estrangeiros no mercado futuro de dólar na queda da divisa ante o real nos últimos dias, apesar de ponderar que a exposição, que significa uma aposta prática na alta do dólar, continua elevada.  Segundo os dados mais recentes atualizados pela BM&F, os investidores estrangeiros reduziram essas posições em quase US$ 2 bilhões desde o início do mês, mas ainda sustentavam nelas mais de US$ 10 bilhões na véspera. Nesta sexta-feira, o volume de negócios no mercado de dólar à vista girou em torno de 1 bilhão de dólares, metade da média total diária negociada em janeiro.  (Reportagem de José de Castro Gomes)

Tudo o que sabemos sobre:
Dólar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.