Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Dólar sobe apesar da queda lá fora

Aquisição de US$ 1 bilhão por um investidor estrangeiro na BM&F estimula compras; Bovespa cai e juro avança

Silvana Rocha, Paula Laier e Denise Abarca, O Estadao de S.Paulo

07 de setembro de 2021 | 00h00

Após acompanhar durante a manhã a forte desvalorização externa da moeda norte-americana, o dólar à vista subiu ontem à tarde e fechou na cotação máxima, a R$ 1,882 na BM&F (+0,81%) e no balcão (+0,70%). A moeda foi pressionada internamente por um forte movimento de compra no mercado de dólar futuro, após uma operação pontual de um agente norte-americano de cerca de US$ 1 bilhão. Lá fora, o euro rompeu o patamar recorde ante o dólar de US$ 1,40 e renovou as máximas várias vezes, reagindo ao último corte de 0,50 ponto do juro nos EUA e à previsão de mais um recuo em outubro. As Bolsas em Nova York se firmaram em queda ontem à tarde, e a Bovespa acabou devolvendo as altas iniciais e caiu 0,62%, a 56.906,4 pontos. O juro de janeiro de 2010 subiu a 11,44%. E o risco Brasil seguiu com queda forte, de 6,21%, a 166 pontos-base.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.