Dólar sobe com incertezas externas

Expectativa com a política monetária dos EUA e dados ruins na zona do euro e Japão influenciaram os negócios

Silvana Rocha, Claudia Violante e Denise Abarca, O Estadao de S.Paulo

24 de junho de 2008 | 00h00

O dólar iniciou a semana em alta ante o euro, o iene e o real. As cotações da moeda norte-americana foram amparadas pela expectativa de interrupção no ciclo de queda do juro básico nos EUA na quarta-feira, perspectivas ruins para a economia na zona do euro e maior pessimismo de grandes companhias japonesas sobre as condições de negócios no trimestre abril/junho. Nem o avanço do petróleo decorrente de problemas de oferta pela Nigéria impediu a subida do dólar. No mercado local, o fluxo cambial negativo favoreceu ainda os ganhos. O dólar à vista subiu 0,44%, a R$ 1,613. no balcão. No fim da tarde em Nova York, o euro recuava 0,60%, a US$ 1,5523. A Bovespa valorizou-se 0,04% (aos 64.640,4 pontos), após três quedas consecutivas, apesar da volatilidade das bolsas nos EUA. O juro para janeiro de 2010 caiu a 14,84%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.