Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Dólar sobe com notícias negativas e vencimentos

O feriado norte-americano deve refletir-se na liquidez do mercado de câmbio brasileiro, diminuindo o volume de transações. A maior parte dos negócios deve ser decorrente de movimentos das instituições que visem acerto de posições em função dos vencimentos dos contratos futuros de dezembro na BM&F e da dívida pública cambial de US$ 2,3 bilhões, do dia 2. Há instantes, o Banco Central anunciou que fará mais um leilão de contratos atrelados à variação de câmbio ao final desta manhã, o que deve ser um dos destaques do dia. O Banco Central oferece 15.400 contratos de três prazos diferentes. Os contratos mais curtos têm vencimento em 3/2/2003 e somam 6.300. Além disso serão oferecidos 4.400 contratos para 1/4/2003 e 4.700 contratos que vencerão em 1/7/2003. O total de contratos oferecidos corresponde a um volume financeiro de aproximadamente US$ 700 milhões. O resultado oficial da operação será divulgado a partir das 14h30.Como tem ocorrido nos últimos dias, o mercado deve reagir ao resultado do leilão. Se o BC conseguir rolar pelo menos parte do vencimento a taxas consideradas razoáveis, o dólar tende a perder valor, caso contrário, a cotação sobe. No noticiário, as novidades são consideradas negativas. O mercado não gostou do adiamento da votação da minirreforma tributária, decidido ontem, e comenta as dificuldades que o PT teve nesse episódio. As preocupações com a inflação e com prováveis novas altas de juros também merecem atenção dos analistas. Além disso, durante os primeiros negócios, a cotação do dólar tende a ser pressionada também por um provável fluxo negativo. Hoje, os investidores compram dólares para o dia 2, quando vencem cerca de US$ 130 milhões em dívida cambial privada. AberturaNa abertura dos negócios de hoje, às 10h04, o dólar comercial estava sendo vendido a R$ 3,6250, em alta de 0,97% em relação ao fechamento de ontem. Veja aqui a cotação do dólar dos últimos negócios. No mercado de juros, os contratos de DI futuro com vencimento em janeiro, negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), pagam taxas de 22,790% ao ano, frente a 22,740% ao ano ontem.

Agencia Estado,

28 de novembro de 2002 | 09h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.