Dólar sobe forte e chega à máxima de R$ 2,7560

Na estréia das novas regras para o mercado de câmbio, que facilitam o envio de dólares para o mercado externo, a moeda norte-americana chegou ao patamar de R$ 2,7560, em alta de 1,32% em relação às últimas operações de sexta-feira. Esta é a cotação máxima da moeda norte-americana, nesta segunda-feira, até este horário.As taxas negociadas nos títulos norte-americanos estão em alta também favorece a depreciação do real nesta segunda-feira. Isso porque, com juros mais altos nos EUA, os investidores estrangeiros tendem a retirar dólares do País, o que reduz a oferta de moeda norte-americana no mercado interno. Isso pressiona para cima as cotações do dólar.Por outro lado, a previsão de inflação para 2005 aumentou, segundo apuração da pesquisa Focus do Banco Central. A conseqüência disso é que as taxas de juros podem subir ainda mais, já que o BC determina a correção dos juros com o objetivo de manter a inflação dentro da meta. Se os juros aumentam, os investimentos no mercado interno ficam ainda mais atraentes, o que leva a uma entrada maior de dólares no País. Ou seja, sob este aspecto, a alta do dólar frente ao real é limitada.Dado NegativoOs investidores esão vendo sinais de perigo no lado político. Os investidores não gostaram de uma reportagem publicada pela revista Veja associando as Farc colombianas ao PT, no passado. O assunto não repercutiu nos jornais, mas está sendo comentado. Os operadores alegam que esse tipo de informação, somada às crescentes tensões na relação entre EUA e Venezuela, podem elevar o risco geopolítico da América Latina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.