Dólar sobe na abertura, mas pode inverter a direção

A novidade do dia, a redução do compulsório sobre depósitos à vista, de 60% para 45%, arrefeceu as perspectivas para queda do dólar, mas não deve ser suficiente para inverter a tendência por muito tempo. Os especialistas lembram que o possível impacto da queda do compulsório no dólar foi antecipado nos recentes dias de nervosismo. Além disso, o mercado de juros tende a ser um endereço mais atrativo para os recursos liberados pela medida anunciada ontem, com menor risco e expectativas muitos fortes de continuidade na taxa Selic. Com isso e a estimativa de que as entradas de recursos continuarão na manhã de hoje, a aposta é de que o dólar caia durante o dia.O dólar abriu em alta de 0,27%, cotado a R$ 2,993. Mas, como já era previsto pelo mercado, a alta foi cedendo nos primeiros momentos dos negócios, e, às 10h31, a moeda estava cotada a R$ 2,985, exatamente o valor do fechamento de ontem. Clique aqui para acompanhar a cotação do dólar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.