Dólar sobe novamente em dia de poucos negócios

Hoje o volume de negócios nos mercados financeiros não foi impressionante, e o destaque foi a alta do dólar, que, a lentos passos, vem se valorizando frente ao real nos últimos seis pregões. O comercial para venda fechou em R$ 2,4250, com alta de 0,50%. Desde o dia 18, quando a cotação era de R$ 2,3660, a moeda norte-americana já subiu 2,49%.Analistas atribuem a alta ao fraco desempenho das exportações no mês de janeiro, que garantiram um saldo acumulado de US$ 58 milhões, abaixo do esperado. Também comenta-se que muitas empresas têm vencimentos importantes no exterior em fevereiro, e já estariam comprando dólares. O Banco Central divulgou a pesquisa semanal de conjuntura econômica junto às instituições financeiras do país. Afora a inflação, todas as estimativas apresentaram ligeira melhora, indicando que a atual elevação do dólar possa ser momentânea. De qualquer forma, a média dos analistas prevê que a moeda norte-americana encerre o ano cotada a R$ 2,58.Nos Estados Unidos, os próximos dias serão de ansiedade com a decisão do Fed - Banco Central do país - quanto ao juro básico, atualmente em 1,75% ao ano. Após o entusiasmo dos investidores com o discurso de Alan Greenspan, presidente do órgão, que declarou ver sinais de recuperação da economia, a expectativa é que os juros sejam mantidos nos atuais patamares. A decisão será divulgada na próxima quarta-feira.O governo argentino, por sua vez, revê as projeções econômicas para 2002, consideradas excessivamente otimistas pelo mercado e pelo Fundo Monetário Internacional (FMI). O resultado prático dessa atitude pode ser um orçamento mais enxuto para o ano, já que com menor crescimento econômico e menor arrecadação, sobram menos recursos.Mas a maior expectativa é quanto às novas medidas a serem anunciadas no sábado. Dada a paralisia da economia e os crescentes protestos, o governo pretende abrandar o semi-congelamento dos depósitos. Hoje, aliás, houve uma marcha de desempregados de uma cidade da grande Buenos Aires à sede do governo, à qual se somaram milhares de pessoas.Fechamento dos mercadosO dólar comercial para venda fechou em R$ 2,4250, com alta de 0,50%. Os contratos de swap (troca) de títulos prefixados por pós-fixados com período de um ano fecharam o dia pagando juros de 20,24% ao ano, frente a 20,08% ao ano sexta-feira. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em queda de 1,22%.Às 18h30, o índice Merval da Bolsa de Valores de Buenos Aires operava em alta de 2,68%. Nos Estados Unidos, o Dow Jones - Índice que mede a variação das ações mais negociadas na Bolsa de Nova York - apresentava alta de 0,10%, e a Nasdaq - bolsa que negocia ações de empresas de alta tecnologia e informática em Nova York - estava em alta de 0,08%. Não deixe de ver no link abaixo as dicas de investimento, com as recomendações das principais instituições financeiras, incluindo indicações de carteira para as suas aplicações, de acordo com o perfil do investidor e prazo da aplicação. Confira ainda a tabela resumo financeiro com os principais dados do mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.