Dólar supera R$ 1,72 com giro forte

Impulso foi garantido por vendas de commodities, que deprimiram as bolsas, e compras de um fundo dos EUA

Claudia Violante, Silvana Rocha e Denise Abarca, O Estadao de S.Paulo

20 de março de 2008 | 00h00

O movimento em manada de venda de commodities, no day after da redução dos juros nos Estados Unidos, derrubou as Bolsas e deu impulso ao dólar. Os investidores buscaram proteção nos títulos do Tesouro norte-americano, cujos juros derreteram. Um relatório mostrando desaceleração na demanda por petróleo nos EUA e instabilidade em fundos de investimentos alimentaram a onda de vendas, segundo analistas. Os índices de ações europeus recuaram, assim como os norte-americanos perderam mais de 2%. Aqui, a Bovespa teve a 2ª maior baixa deste ano, ao tombar 5,01% (58.827,4 pontos). O dólar subiu 1,95%, a R$ 1,721 no balcão, em meio à cautela externa e compras de um fundo dos EUA, que elevaram o giro em mais de 400%, para quase US$ 7 bilhões. O juro de janeiro 2010 saltou a 13,12%, com o susto pela 2ª prévia do IGP-M acima do esperado.FRASEJosé A. A. SavasiniSócio-diretor da Rosenberg e Associados, ao AE Broadcast Ao Vivo''Fed fará tudo para que bancos não quebrem. Se necessário, baixará os juros para 1,5%''

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.