Dólar tem mais um dia de queda, apesar da atuação do BC

O dólar comercial encerrou o dia cotado a R$ 2,1690 na ponta de venda das operações, em baixa de 0,46% em relação aos últimos negócios de ontem. Trata-se do patamar mais baixo desde 12 de abril de 2001, quando o dólar encerrou o dia em R$ 2,1550. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a máxima de R$ 2,1890 e a mínima de R$ 2,1640. Com o resultado de hoje, o dólar acumula baixa de 3,69%. Nesta quinta-feira, mais uma vez o Banco Central realizou um leilão de compra de dólares. O BC tem por objetivo recompor reservas neste momento de queda das cotações, ao mesmo tempo em que reduz a oferta de dólares no mercado. Contudo, a depreciação do dólar frente ao real continuou mesmo após o leilão do BC. No leilão, o Banco Central comprou dólar em mercado, à taxa de corte de R$ 2,1715. Na operação, segundo operadores, as instituições apresentaram 19 propostas e apenas uma delas - à taxa de R$ 2,172 - teria sido recusada pelo Banco Central e 18 foram aceitas. A taxa mínima apresentada no leilão foi de R$ 2,1695, disse um operador. Quando o leilão foi anunciado o dólar à vista caía 0,37% a R$ 2,1710.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.