Dólar tem mais um dia de queda e fecha em R$ 2,4650

O dólar comercial encerrou o dia cotado a R$ 2,4650 na ponta de venda das operações, em queda de 0,12% em relação aos últimos negócios de ontem. Trata-se da cotação mais baixa desde 8 de maio de 2002, quando a moeda norte-americana encerrou o dia no patamar de R$ 2,4380. A forte depreciação do dólar frente ao real tem despertado muitas reclamações por parte de empresários. Os exportadores, principalmente, defendem que o real mais forte prejudica as exportações, já que torna os produtos brasileiros mais caros e, portanto, menos competitivos no exterior. Hoje o alerta veio do ministro do Desenvolvimento e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan. Ele disse que algumas empresas já estão perdendo as condições de vendas de seus produtos no mercado externo em função da valorização do real frente ao dólar. Segundo ele, as empresas do setor automotivo, por exemplo, estão revendo contratos, porque acham que não é rentável fazer investimentos com essa taxa de câmbio. "Podemos ter risco de perder um número significativo de empregos e investimentos, principalmente de alta tecnologia", afirmou o ministro.

Agencia Estado,

05 Maio 2005 | 17h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.