Dólar turismo: bom preço

O grande volume de divisas que entrou no País nas últimas semanas derrubou a cotação do dólar em 1,66% no último mês. O dólar turismo segue o mesmo caminho, tendo passado de R$ 1,88 no dia 1 de junho para R$ 1,84 no dia 31 de julho, uma queda de 2,12%. A cotação chegou a bater R$1,89, no dia 24 de maio. "Só deve comprar dólar a pessoa que estiver com a viagem programada e já com alguma reserva para os dólares", alerta João Marcus Cicarelli, da Agente Corretora de Valores. Ele avalia que os preços estão num patamar baixo e é pequena a possibilidade de que caiam muito mais. Cicarelli não acredita também em alta significativa das cotações e , por isso não recomenda, em hipótese alguma, o dólar como investimento. Ele justifica: "Embora a balança comercial não esteja correspondendo às expectativas do mercado, frustrando a entrada de divisas, os investimentos diretos entrando no país são bons, e seguram a cotação da moeda".Dividir um pouco das despesas no cartão de créditoO economista chefe do Loyds TSB, Odair Abate, aconselha: "Se a pessoa vai viajar nos próximos meses, é uma boa hora para ir comprando dólares, a cotação está num bom patamar". Segundo ele, no pior momento do real, o dólar comercial chegou a ser cotado a R$ 1,85 neste ano e no melhor momento a R$ 1,72. "Agora estamos muito próximos da média de R$ 1,78 e isso se reflete no dólar turismo", diz.O economista do Loyds diz que não existem motivos de preocupação com o preço da moeda norte-americana. Com a perspectiva de cotações praticamente estáveis, com pequenas variações, Odair Abate acha que o momento é bom para comprar. Outra dica dele é pagar uma parte das despesas da viagem com o cartão de crédito, sem risco de uma surpresa na hora de pagar a fatura nos próximos meses.Cenário futuro não aponta para queda maiorO analista sênior da unidade internacional do Banco do Brasil, João Balbino Corrêa acha que o dólar já atingiu uma cotação bastante baixa e que a compra, neste momento, pode valer a pena. "O dólar já caiu muito, e pode ser complicado esperar uma queda maior", avalia. O economista de JPMorgan, Marcelo Carvalho, acredita que, até o fim do ano, é mais provável que o dólar suba do que caia. Segundo ele, a projeção é que a moeda atinja a cotação de R$ 1,90 até dezembro. "Eu diria que é uma boa hora para quem vai viajar comprar dólar turismo", afirma.Ele lembra que o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) que incide nas compras com cartão de crédito no exterior faz muita gente migrar para o dólar ou traveler check. O economista do JPMorgan alerta porém, que para investimento, há outras opções mais atraente que o dólar, como a renda fixa.Veja a seguir como comprar dólar para viajar

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.