Dólar volta a subir e chega a R$ 2,1380

Depois de recuar para R$ 2,1110, o dólar voltou a subir. Há pouco estava na máxima do dia, sendo cotado a R$ 2,1380, o que significa uma alta de 1,91% em relação aos últimos negócios de ontem. O dia é muito tenso nas mesas de câmbio com as fortes oscilações registradas desde ontem. O cenário internacional continua provocando nervosismo nos investidores no Brasil. As empresas e tesourarias dos bancos aumentam o volume de compra de dólares com o objetivo de atrelar recursos a um ativo seguro, no caso, o dólar. Além disso, há um forte movimento especulativo, que ficou ainda mais forte depois das intervenções do Banco Central (BC) ontem e da expectativa em relação à divulgação do pacote de ajuste fiscal na Argentina.A situação na Argentina piorou bastante nos últimos dias e isso preocupa os investidores. As medidas que devem ser anunciadas após o encerramento dos negócios devem ser muito duras para que a situação econômica do país, de fato, melhorem. Mas, para que sejam implantadas, a oposição deve ser muito grande. De acordo com Gilberto Kfouri, diretor de investimentos do BNP Paribas, a pressão de alta sobre a moeda norte-americana fica ainda pior devido ao efeito "final de semana". "Os investidores preferem esperar pelo anúncio do pacote protegidos em dólar", avalia. Segundo operadores, até agora, mesmo com a forte oscilação, o BC não deu sinais de que vá fazer nova intervenção no mercado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.