Dólares de exportadores terão prazo maior para entrada no País

O diretor de Assuntos Internacionais do Banco Central, Alexandre Schwartsman, afirmou hoje, após o anúncio das mudanças para o mercado de câmbio, que o objetivo das medidas é eliminar as diferenças que existem, melhorar o sistema e assegurar melhor transparência para o fluxo de capitais.Uma das medidas anunciadas diz respeito às exportações. Pela nova regra, os exportadores poderão internalizar a receita de exportações no prazo de 210 dias após o embarque, independentemente da forma de pagamento. Pela regra anterior, os 210 dias eram o limite, mas o prazo era reduzido a 20 dias após o recebimento do comprador quando a quitação ocorria em prazo menor que os 210 dias.Para o Banco Central, haverá a vantagem, segundo o diretor, de fiscalizar a operação apenas depois do prazo final, evitando que funcionários sejam deslocados, como são hoje, para fiscalizar o cumprimento de prazos intermediários. Ou seja, a nova regulamentação cambial das exportações implica um conjunto de medidas que deve tornar menos custosa a atividade exportadora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.