Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Reuters
Reuters

Dona da Souza Cruz faz oferta de US$ 47 bi pela Reynolds

União da British American Tobacco com rival poderá criar a maior empresa de cigarros do mundo

Reuters

21 de outubro de 2016 | 15h20

A British American Tobacco (BAT) fez oferta para comprar a rival norte-americana Reynolds American em uma transação de US$ 47 bilhões que poderá criar a maior empresa de cigarros do mundo.

A operação proposta, em dinheiro e ações, pode marcar um retorno da BAT ao mercado norte-americano altamente regulado após uma ausência de 12 anos. No Brasil, a BAT detém a fabricante de cigarros Souza Cruz.

O negócio dará à BAT marcas mais premium como a Camel, que é vendida em países como Rússia e Turquia, onde a demanda por cigarros ocidentais ainda cresce.

O casamento também vai unir os esforços de ambas as empresas no mercado em rápido crescimento dos cigarros eletrônicos, que as empresas afirmam que são menos perigosos que os tradicionais, um hábito que mata cerca de 6 milhões de pessoas no mundo por ano.

A BAT já detém 42% da Reynolds e a união das empresas vinha sendo considerada há muito tempo como parte de uma onda inevitável de consolidação global da indústria de cigarros.

A oferta do grupo britânico avalia as ações da Reynolds em US$ 56,50, dos quais US$ 24,13 são em dinheiro e o restante em ações da BAT. A proposta representa um ágio de 20% sobre o valor de fechamento das ações da Reynolds na quinta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
BrasilSouza CruzRússiaTurquia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.