Dono da Fly vai presidir Transbrasil

O empresário goiano Dilson Prado daFonseca, dono da Fly Brazil Táxi Aéreo, será o novo presidenteda Transbrasil. A transação estava em curso desde a semanapassada, em sigilo, e culminou hoje, com a saída dovice-presidente executivo, Flávio Carvalho, e do diretoradministrativo, Mário Thuler. Antonio Celso Cipriani, atual presidente da Transbrasile genro do fundador da companhia, Omar Fontana, teria estado nasede do Departamento de Aviação Civil (DAC), no Rio, paracomunicar sua saída da empresa, com a venda de todas as ações dafamília Fontana para o novo grupo controlador. As ações de Cipriani e da viúva de Fontana, Denilda,representam mais de 70% do capital da empresa. Quase todo orestante das ações, entretanto, está nas mãos de funcionários,por meio da Fundação Transbrasil, que também é presidida porCipriani, o que ainda pode garantir ao empresário um assento noConselho de Administração da empresa. Os atuais conselheirosestão sendo convocados para uma reunião no dia 30, na qual seráoficialmente votada a nova composição da mesa. Os termos do acordo ainda não foram divulgados, masfontes do mercado informam que Fonseca encabeça um grupo deempresários disposto a investir R$ 20 milhões para fazer com quea Transbrasil volte a voar antes do dia 3 de fevereiro, quandovence o prazo dado pelo governo para a cassar as concessões dacompanhia aérea. A quantia, ainda segundo especialistas no setor, seriainsuficiente para retomar as operações de modo consistente.Avalia-se que, para voltar a voar, a Transbrasil precise derecursos da ordem de, no mínimo, R$ 60 milhões. Só em causastrabalhistas já julgadas, e com ganho dos funcionários, aempresa deve R$ 45 milhões. Outro problema seria a frota. Dos três Boeings 737-200da companhia, apenas um está motorizado. As turbinas das outrasduas aeronaves foram tomadas por ordem judicial pela GE Engines,para cobrir débitos de manutenção, e já teriam inclusive sidorepassadas para uma companhia aérea estrangeira. Além dosBoeings, a empresa só possui dois turboélices Brasília, depequeno porte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.