Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Dow Chemical vai fechar duas fábricas no Brasil

A Dow Chemical anunciou hoje que vai fechar sua fábrica de estireno em Camaçari, na Bahia, e outra fábrica em Aratu, no mesmo Estado. O fim dessas operações faz parte de seu esforço para melhorar a estrutura de custos de suas operações globais. No mundo, serão cortados mil empregos. O fechamento das fábricas, em razão da falta de competitividade dessas unidades, não indica que a companhia perdeu o interesse de operar no Brasil, de acordo com o diretor de Comunicações Corporativas e Recursos Humanos da empresa no País, Vicente Teixeira. Em comunicado, o executivo afirma que a companhia segue comprometida com o País e que continuará "a direcionar os esforços para desenvolver projetos atrativos de investimentos que assegurem" o crescimento da Dow na região.No ano passado, o faturamento da companhia no Brasil foi de US$ 2,2 bilhões. No final do primeiro semestre, a companhia vendeu sua participação acionária na Petroquímica União (PQU) e pouco tempo depois anunciou um projeto conjunto com a Crystalsev, de implantação de um pólo alcoolquímico no País.Em comunicado, a Dow informa que decidiu pela "hibernação" da fábrica de monômero de estireno em Camaçari a partir deste mês, em razão da falta de competitividade em relação à matéria-prima local, baixa escala de produção, idade da planta e o excesso de estireno no mercado internacional. A maior parte do estireno produzido em Camaçari era utilizada pela própria Dow, nas fábricas de poliestireno e látex instaladas no Guarujá. Conforme a companhia, a partir de agora, a matéria-prima será feita a partir de unidades da Dow nos Estados Unidos, Holanda e Alemanha.Já em Aratu, a Dow Wolff Cellulosics encerrou definitivamente a produção de polímeros de hidroxietil celulose (HEC), componente químico básico para uma série de produtos utilizados em setores tão diversos quanto o de cosméticos e o de construção civil, no primeiro trimestre de 2008. Na fábrica, cuja capacidade era de 5 mil toneladas métricas por ano, trabalham 40 funcionários, que serão transferidos para unidades próximas da Dow ou desligados da empresa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.