finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Draghi pede maior integração econômica da zona do euro, em artigo

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, pediu maior integração econômica da zona do euro, com políticas comuns, redução da burocracia e flexibilidade do mercado de trabalho após o anúncio do programa de compra de ativos.

Estadão Conteúdo

24 de janeiro de 2015 | 10h32

"Há bons argumentos para a soberania conjunta nessas áreas, no âmbito de uma união econômica real", escreveu Draghi em artigo, que será publicado na segunda-feira na revista alemã WirtschaftsWoche.

O BCE anunciou na quinta-feira um programa de relaxamento quantitativo da política monetária, que incluirá compras mensais de ? 60 bilhões em bônus governamentais e privados.

Cada membro (da zona do euro) será capaz de atrair capital e criar empregos, escreveu. "Para isso, nós precisamos de reformas estruturais que estimulem a concorrência, reduzam a burocracia e melhorem a flexibilidade do mercado de trabalho", escreveu Draghi, que ainda complementou: "Ao obrigar os governos a fazerem as reformas estruturais, a união econômica torna possível que os países possam superar seu endividamento por meio do crescimento".

O presidente do BCE acrescentou que os mercados de capitais devem se unir rapidamente, de modo que o setor privado tenha uma maior participação nos riscos. "O compartilhamento dos riscos demanda uma profunda integração do mercado de capital, em particular do mercado de ações". Fonte: Dow Jones Newswires

Tudo o que sabemos sobre:
BCEEuropaMario Draghi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.