Droga Raia admite falha em procedimento

Algumas empresas que foram autuadas pela Fundação Procon-SP, órgão de defesa do consumidor ligado ao governo estadual, no programa de fiscalização de supermercados, farmácias e padarias, estão apurando e contestando os dados do órgão. Veja a posição oficial da Droga Raia, que ainda não havia se manifestado oficialmente sobre os resultados da fiscalização: ?Em relação à pesquisa realizada pelo Procon/SP em março/03, a Raia esclarece que:Atualmente a Raia comercializa em cada uma de suas 105 unidades cerca de 9000 itens. Diariamente, é inspecionada a data de validade de cada um desses itens e os que se encontram próximos do vencimento são devolvidos ao Depósito Central da empresa - onde são incinerados ou retornados ao fabricante.Infelizmente, nas 2 unidades citadas houve falha no procedimento existente, e o vencimento dos produtos em questão não foi detectado. Vale ressaltar que em nenhum dos casos citados tratava-se de medicamentos.A Droga Raia lamenta o ocorrido e informa que todas as verificações e providências estão sendo tomadas para garantir que tais falhas não mais ocorram.RAF Comunicação Assessoria de Imprensa Droga Raia Leia também:A posição de outras empresas autuadas pelo ProconProcon divulga lista de estabelecimentos com práticas irregulares

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.