Dubai World anuncia pagamento de dívida e recebe U$ 9,5 bi do governo

Segundo chefe de reestruturação, bancos foram favoráveis ao plano de quitar até US$ 26 bilhões dos débitos

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

25 de março de 2010 | 10h42

O governo de Dubai disse que irá transferir cerca de US$ 9,5 bilhões para o conglomerado estatal Dubai World e seu braço imobiliário Nakheel e, ao mesmo tempo, oferecer aos credores o total pagamento de suas dívidas. Desse montante, US$ 1,5 bilhão irão para o Dubai World e o restante para o Nakheel.

 

O chefe do escritório de reestruturação do Dubai World, Aidan Birkett, disse que os bancos responderam favoravelmente ao plano de pagamento de até US$ 26 bilhões em dívidas, acrescentando ser esta oferta muito atraente aos credores.

 

Os mercados reagiram positivamente aos planos, que encerram meses de dúvidas quanto ao pagamento das dívidas do conglomerado. O índice de referência da bolsa de Dubai fechou em alta de 4,3% e o custo do contrato de swap para proteção contra eventual calote de Dubai caiu cerca de 50 pontos-base para próximo de 350-375 pontos-base.

 

A complexa operação, que levou meses para ser desenhada, envolve a emissão pelo Dubai World de nova dívida em duas tranches e a conversão de US$ 8,9 bilhões ou 38% das atuais obrigações em ações, disse a companhia. A nova dívida não será garantida pelo governo de Dubai. O plano envolve ainda a venda de alguns ativos do conglomerado. No relatório financeiro de 2008, antes de o grupo apresentar problemas, o valor de seus ativos era estimado em mais de US$ 100 bilhões.

 

Birkett afirmou não prever que os termos do acordo sofram grande alteração durante as negociações para aprovação do acordo com 90 credores. Representantes do Dubai World ficaram cinco horas ontem reunidos com representantes de bancos, incluindo HSBC Holding, Standard Chartered, Lloyds Banking Group e o Royal Bank of Scotland Group. Bancos e credores comerciais disseram que ainda faltam detalhes à proposta.

 

Paralelamente, o governo de Dubai afirmou que os recursos para o Dubai Word "serão financiados por US$ 5,7 bilhões restantes de um empréstimo previamente disponibilizado pelo governo de Abu Dabi e por fontes internas do governo de Dubai". As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Dubai worldconglomeradodívidagoverno

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.