seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Duhalde diz que FMI está sempre exigindo mais

O presidente da Argentina, Eduardo Duhalde, se queixou novamente do Fundo Monetário Internacional (FMI), dizendo que tem a "sensação" de que o FMI sempre faz novas exigências ao país cada vez que seu governo está próximo de chegar a um acordo com o organismo.Duhalde disse ter suspeitas de que o FMI "corre o arco" (numa metáfora futebolística, que significa tirar a trave do lugar para impedir o gol), quando o governo está prestes a cumprir todas as condições impostas pelo organismo para fechar um acordo."Eles vêm fazendo isso desde que assumi", acusou Duhalde. O presidente argentino recomendou uma observação da atitude do FMI - para ver se sua tese está certa ou errada - após a aprovação das leis de Subversão Econômica e de Falências e Concordatas, prevista para ocorrer na próxima quinta-feira. Leia o especial

Agencia Estado,

13 de maio de 2002 | 17h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.