Duhalde prevê boatos e diz estar seguro do que faz

O presidente da Argentina, Eduardo Duhalde, afirmou que nos próximos dias "devem recomeçar os boatos de que ele renunciará ao cargo, de que o governo não tem estabilidade, de que a equipe econômica não sabe o que fazer, porque é isso o que os setores que têm seus interesses contrariados fazem", numa referência às pressões que tem sofrido de vários setores como as concessionárias de serviços públicos e os bancos. Em resposta aos rumores que deverão aparecer, Duhalde disse: "estou muito seguro do que faço e meu único partido é o da Argentina." O presidente afirmou que vai "se ocupar exclusivamente de ser um presidente de decisão". "Vou fazer todo esforço que se deve fazer em épocas de crise." Duhalde também afirmou que está "rodeado de gente que sabe como se executa, porque em épocas de crise não se pode aprender para administrar, todas as designações foram exitosas em administração". "Os que me acompanham são pessoas capacitadas", disse.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.