Dupont e Cipatex investem US$ 20 milhões em nova fábrica

Com investimento de US$ 20 milhões, a Dupont do Brasil e o grupo Cipatex inauguraram, em Cerquilho, na região de Sorocaba, uma fábrica da ?joint venture? Dupont Cipatex (Duci), destinada à fabricação de não-tecidos, como os couros artificiais. De acordo com presidente da Cipatex, William Nicolau, esses produtos eram importados e, além do mercado interno, a nova fábrica vai atender também à demanda da América do Sul e outros países onde a Dupont atua. O vice-presidente mundial da Dupont não-tecidos, Keith McLoughlin, destacou que a nova fábrica é prova de que a empresa acredita mais no Brasil do que na instabilidade e nas especulações do mercado. A unidade vai gerar 80 empregos diretos. A fábrica resulta da ?joint venture? constituída em janeiro de 2001 e está projetada para atender, principalmente, ao setor calçadista, onde os não-tecidos são aplicados na produção de couros artificiais e componentes para calçados (cabeais, contrafortes e palmilhas). A unidade destinará parte da produção para fabricantes de produtos de higiene pessoal, limpeza industrial e doméstica. Ingrid Wahle, diretora da Dupont para a América do Sul, explicou que a substituição das importações trará maior competitividade a esses setores: "Nossos clientes podem aumentar suas participações nos mercados interno e externo." Sediada em Cerquilho, com unidades em Mogi das Cruzes, Bayex (PB) e Sapiranga (RS), a Cipatex é um dos principais fabricantes de laminados sintéticos. A empresa é pioneira no Brasil na fabricação desses produtos à base de poliuretano, fornecendo para os setores de calçados, móveis, piscinas, e laminados para embalagens petroquímicas. A Dupont tem sede em Wilmington, Delaware (EUA).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.