Duratex acelera planos para lançar ADRs

O sucesso do aumento de capital realizado recentemente pela Duratex estimulou o lançamento de ações da empresa no mercado americano. A idéia de ter seus papéis negociados na Bolsa de Nova York através de American Depositary Receipts (ADRs) - recibos de ações de empresas com sede fora dos EUA - já fazia parte dos planos da Duratex, que até possui balanços também pelas normas contábeis americanas. A receptividade do investidor com os papéis da fabricante de madeira, metais e louças sanitárias ampliou as expectativas do diretor executivo, Plínio do Amaral Pinheiro. "Em até um ano e meio devemos listar nossas ações em Nova York", revelou. Com o aumento de capital finalizado no início deste mês, a Duratex conseguiu levantar R$ 190,8 milhões. A operação teve dois objetivos: financiar o projeto de expansão da empresa e ampliar sua base acionária, elevando a liquidez dos papéis no mercado. Em setembro, as ações da Duratex foram retiradas da carteira do Índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), devido à queda no volume de negócios realizados.Mercado internoO aquecimento do mercado interno foi o responsável pelo crescimento de 12,5% na receita líquida da Duratex até setembro, que totalizou R$ 544,501 milhões. Por conta disso, as exportações vêm perdendo participação nas vendas da empresa. Do total das vendas brutas, 86% foram para o mercado interno, contra 83% nos primeiros nove meses do ano passado. As vendas para o mercado externo corresponderam a 14% do total, ante 17% em 99.O lucro líquido subiu 1.039% no período, para R$ 48,960 milhões, já que não contou com o impacto negativo da desvalorização cambial ocorrida no ano passado. Para o final de 2000, Pinheiro estima um aumento de 28% da geração operacional de caixa, que deve ficar perto de R$ 202 milhões. Nos primeiros nove meses do ano, o crescimento do Ebitda - sigla inglesa que significa rendimento da empresa sem considerar os juros, impostos, amortizações e depreciações - foi nesse patamar, de 27%, para R$ 151,4 milhões.A Duratex está trabalhando, em média, com 90% de sua capacidade de produção - daí a necessidade de novos investimentos para expansão do volume produzido. A crise Argentina impactou o desempenhou da subsidiária da Duratex naquele país, a Deca Piaza, que está trabalhando com apenas 60% de sua capacidade instalada. O prejuízo da Duratex com a subsidiária argentina de janeiro a setembro deste ano foi de US$ 3,5 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.