Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Dutra volta atrás: reajuste é ?decisão tomada no dia a dia?

O presidente da Petrobras, José Eduardo Dutra, reafirmou hoje que a estatal não prevê reajuste de preço dos combustíveis num curto prazo e que está acompanhando a evolução dos preços do petróleo no mercado internacional."Essa é uma decisão tomada no dia a dia. O que falei na semana passada já não vale para esta semana. A crise na Nigéria por exemplo é um fator novo que pode influenciar nos preços", disse Dutra em entrevista ao participar de solenidade no estaleiro Mauá - Jurong em Niterói.Dutra considerou ainda que "os analistas também não têm um consenso porque julgam que há um intervalo entre a diferença de preços da gasolina e do diesel no mercado interno para com o internacional que varia de 10% a 30%". "Nós trabalhamos com os nossos números e esses números são internos. Não pretendemos divulgá-los", afirmou.Acordo com petroleiros Dutra disse ainda que está confiante na conclusão da negociação do acordo salarial com os petroleiros já para as próximas semanas. Ele disse que sabe que a proposta feita pela estatal deve ser rejeitada pela categoria hoje, mas "a negociação está caminhando": "Os petroleiros estão focados no índice do reajuste, mas existem vários pontos que estão sendo analisados e que têm apresentado avanço. Por isso vamos chegar logo a um acordo", afirmou.

Agencia Estado,

28 de setembro de 2004 | 10h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.