carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

É cedo para avaliar desempenho do governo, diz ministro

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, afirmou hoje em Bruxelas que ainda é cedo para avaliar o desempenho econômico do governo Lula, mesmo com a redução dos investimentos diretos estrangeiros, de US$ 200 milhões em março, e com a queda nos pedidos de financiamento ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).Segundo ele, o que há é uma "certa precaução" das empresas à espera do rumo que o novo governo deverá tomar. "Dizer que a foto dos 90 dias é a foto do ano é um equívoco. Temos que considerar um período mais longo, senão incorremos em erro. Por isso duvido das fotos instantâneas", disse. Para o ministro, o BNDES terá uma pressão de demanda de empréstimos maior do que a capacidade que tem de atender. ?Não por será falta de propostas."Furlan disse que o Brasil é uma base exportadora competitiva e que a meta do governo Lula é estimular as companhias multinacionais a investirem em suas filiais para criar núcleos de exportação. "Nem sempre o investimento vem de fora", afirmou. Ele citou o projeto atual da Nestlé, que duplicará a capacidade de produção de café solúvel da fábrica, em Araras (SP), para atender o mercado externo, principalmente os Estados Unidos.

Agencia Estado,

06 de maio de 2003 | 15h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.