É crucial que Espanha alcance metas de redução de déficit, avalia FMI

A Espanha precisa de uma reforma "radical e urgente" de seu mercado de trabalho e deve reformar seu sistema de pensão, acrescentou o FMI em um relatório

Álvaro Campos, da Agência Estado,

24 de maio de 2010 | 12h36

O Fundo Monetário Internacional (FMI) disse nesta segunda-feira que é crucial que a Espanha alcance suas metas de redução de déficit e acrescentou que a recuperação econômica do país vai ser "fraca e frágil". Após uma reunião anual com autoridades espanholas, o FMI disse que espera que a Espanha registre um crescimento no Produto Interno Bruto (PIB) entre 1,5% e 2% por ano no médio prazo.

A Espanha precisa de uma reforma "radical e urgente" de seu mercado de trabalho e deve reformar seu sistema de pensão, acrescentou o FMI em um relatório. O setor bancário do país é saudável, mas sua reforma deve ser acelerada, afirmou o fundo.

A Espanha está combatendo os crescentes índices de desemprego e uma economia estagnada depois que a crise financeira internacional acentuou o declínio dos setores de construção e imobiliário, depois de um enorme boom da construção alimentado por dívidas. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.