É de interesse que Petrobras opere o pré-sal, diz Lobão

O secretário de óleo e gás do Ministério de Minas e Energia, Marco Antonio Almeida, disse, nesta terça-feira, 14, que a Petrobras tem apetite e capacidade de investimento para entrar nas três rodadas de licitação deste ano. Almeida informou que, até agora, na 11ª Rodada de Licitações, a Petrobras tem entrado como operadora em terra e participa em consórcios em blocos marítimos. Participou, inclusive, do lance máximo ofertado a um bloco no Foz do Amazonas, por R$ 345,9 milhões.

SABRINA VALLE, FERNANDA NUNES E MÔNICA CIARELLI, Agencia Estado

14 de maio de 2013 | 12h49

O ministro de MME, Edison Lobão, voltou a dizer que a Petrobras em tese entraria com o mínimo de 30% exigidos na rodada do pré-sal em novembro, excepcionalmente aumentando esta participação em consórcio. Ele afirmou, no entanto, que a participação, por regra, pode chegar a 100%. Segundo ele, é de interesse nacional que a Petrobras seja operadora no pré-sal.

Tudo o que sabemos sobre:
ANPleilãoLobãoPetrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.