É importante lidar com a crise sem ajuda da UE--premiê italiano

A Itália deve tentar passar pela crise financeira, que levou seus custos de empréstimo para níveis muito altos, sem a ajuda de resgates de seus parceiros europeus, afirmou nesta sexta-feira o primeiro-ministro italiano, Mario Monti.

Reuters

20 de julho de 2012 | 13h40

"Pela dignidade de um país, pelo seu senso de confiança em si mesmo, pelo respeito que o país e os cidadãos italianos usufruem no exterior, há uma grande diferença entre lidar sozinho ou fazê-lo com a ajuda de um resgate da Europa", disse ele a repórteres após uma reunião do Gabinete.

Ele descartou adotar mais medidas de austeridade e negou notícias de que seu governo estaria planejando introduzir um imposto especial sobre fortunas, dizendo que a Itália está no caminho certo para atingir suas metas fiscais imediatas.

(Reportagem de Catherine Hornby e James Mackenzie)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROMONTICRISE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.