É importante resolver divergências sobre Doha, diz Bush

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, afirmou na segunda-feira ser importante que seu país e a Europa resolvam divergências nas negociações de comércio global, que estão estagnadas devido a disputas sobre os subsídios agrícolas. Bush e o presidente da Comissão Européia, José Manuel Barroso, discutiram maneiras de resolver o impasse durante um encontro em Washington, no Salão Oval. "Conversamos sobre a importância da Europa e dos EUA de resolver as diferenças que temos quando se trata de Doha", disse Bush a repórteres, após o encontro de cerca de uma hora. E acrescentou: "A melhor maneira de ajudar os países pobres é concluir a Rodada de Doha." As negociações foram suspensas em julho de 2006 e apenas recentemente foram retomadas em nível técnico. Contudo, o diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Pascal Lamy, disse que um impulso político ainda é necessário para que as discussões prosperem. Barrosso afirmou que os dois lados estão em um "momento decisivo" para as negociações e disse ser crítico concluí-las em breve. "Tivemos uma conversa muito boa e demos instruções a nossos negociadores para chegarem a soluções o mais rápido possível", disse. A maioria dos especialistas em comércio acredita ser necessário um avanço até o fim de março, para persuadir o Congresso norte-americano a estender a autoridade de promoção comercial dos EUA, que acaba no fim de junho. Essa regra permite à Casa Branca negociar acordos comerciais que o Congresso é obrigado a aprovar ou rejeitar sem fazer qualquer mudança. Sem essa extensão, a rodada pode ficar paralisada por vários anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.